sexta-feira, 29 de julho de 2011







Being happy doesn't mean that everything is perfect . It means that you've decided to look beyond the imperfections.

Bem Saber Escolher!

Em tempos o meu olhar desiludido contemplava as virtudes da vida sem saber que tal o fazia. Chegava mesmo a desprezá-las, ridicularizando-as... Tudo o que à minha volta girava, não passava de meras fracções de segundos, algo com que o pensamento e a sanidade pouco desperdiçava. Tudo se baseava em negativas experiências pelas quais o meu sofrimento passara, digamos que sobrevalorizei um pouco a vida, talvez até a tenha generalizado um pouco! Porém, este nosso mundo é algo que está sempre em constante mudança, comparo o coração humano a tal ser (mundo). 
O Homem tem o poder de escolha, tem uma infinidade de opções a sua disposição, ignorá-las ou não compreende-las é desperdiçar a eterna essência da vida. Cabe a cada ser humano procurar e buscar as mais variadas raízes, pois serão elas que darão a estabilidade que todos anseiam, afinal essa é a signa de cada um de nós, tudo em prole da nossa felicidade! 
Aos mais variados erros que se atravessam neste nosso tão traçado caminho á que saber ultrapassá-los. Ignorá-los ou menosprezá-los é autointitular-se como incapaz! 
As desilusões e as tristezas também fazem parte desta nossa bagagem, aos poucos vamos aprendendo a lidar com elas, vamos conhecemos as suas tão diversificadas facetas. Se estaremos prontos para as receber, se estaremos á altura de as enfrentar? Não, pois as desilusões e as tristezas são o "prato principal" da nossa vida   e como tal, surpreendem-nos sempre, nos momentos mais inoportunos.
Chorar não é sinal de fraqueza, é sim a plena consciência do ato cometido, seja ele bom ou mau. É admitir entre os vários e prolongados soluços, a nossa existência como seres humanos, seres carnais que muitas vezes mutilam a sanidade mental e caiem no erro de errar. Já o velho ditado dizia, "errar é humano".
Agora, continuando a olhar o que gira a minha volta, olhando o meu espaço o meu mundo, vejo que nem tudo é como pintei, se calhar não usei as melhores cores neste meu quadro, mas há sempre a hipótese de pintar por cima ou optar por uma nova tela! 
A vida realmente é esse tão falado baú de surpresas e o imprevisível é mesmo imprevisível. Os nossos atos condenam-nos a todo o instante, o destino traçado está e toda uma opção tem uma razão de ser!
Agora percebo o findar das coisas, agora percebo estes tão variados caminhos que a vida nos coloca, escolher faz parte desta história. Amar, apreciar e recordar esta infinidade de sentimentos é ser fiel a mim mesma. É colocar de novo o meu ego no alto, é saber que sobrevalorizei tudo e mesmo assim continuo, todos os dias da minha vida a tomar as tão faladas escolhas!
Escrever é a minha opção para confessar e expressar o que na alma me vai, escrevo para que outros olhos releiam os meus exemplos de vida, as minhas experiências e com elas tornem as suas escolhas mais fáceis, mais amplas e mais certas, escolher faz parte da vida de cada um de nós, tomar um decisão correta faz parte da arte do Bem Saber Escolher!

quinta-feira, 28 de julho de 2011




I can't believe how you looked at me
With your James Dean glossy eyes
In your tight jeans with your long hair
And your cigarette stained lies

quarta-feira, 27 de julho de 2011




      love can break your heart and close your feelings for others...

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Poder ser eu sem saber que o sou...

A triste desilusão da vida é amar sem pelo menos receber o benefício da dúvida!
Tudo na vida é irreversivelmente irreversível, nada nem ninguém consegue travar a efemeridade das coisas. Até amar, é o verbo mais irregular de todos.
Tudo o que se faz ou se produz tem por base o efeito consciente da nossa filosofia. 
Mas amar... amar é a inconsciência mais inconsciente de todas. Não amamos por opção mas sim por conciliação, amamos porque nutrirmos dentro do nosso ser o desejo de partilha, de pertença!
Triste é amar sem ser amado, triste é amar tudo consciente e inconscientemente.
Ai, poder ser tudo sem saber que o somos... Tento-me incutir do conceito de ataraxia, mas ao meu ser tal conceito não cabe, vivo intensamente as coisas, vivo-as e desfruto delas ao mais alto nível! Impossível é controlar o que sinto. Se ao menos ele me olhasse por dentro ...
Incompreensível é querer deixar esta minha vontade para trás. Mas quando não se ama...
Já caí nos seus braços, já respirei o seu sopro e já senti o seu palpitar, mas foi algo momentâneo, algo que se caracterizou como um erro.
Ai, poder ser eu sem saber que o sou, poder marcar a minha presença sem sentir o que sinto.
Mas tudo tem um prazo, tudo tem um tempo certo de findar.
E ao ver o seu distanciamento, a sua ausência, o seu silêncio, deparo-me com um sonho findado, sonho esse que inconscientemente sonhei, senti ...

domingo, 24 de julho de 2011

Tudo para alcançar a "glória"

Tanta é essa superioridade que existe, pessoas que passam por cima de tudo e todos para alcançar a sua "glória". E para quê? Afinal todos precisamos uns dos outros! O que é um comerciante sem um agricultor? O que é uma escola sem professores? O que é a sociedade sem os meios de comunicação? O que é a tecnologia sem a ciência?? Nada! Somos todos fruto da mesma árvore, somos todos seres humanos, uns com objectivos definidos que lutam arduamente para os alcançar, outros com esses mesmos objectivos, mas mais facilitados. 
É triste olhar para esta nossa sociedade e assistir a um mundo de representações, onde nelas se incluem a mentira e a cobiça. Hoje já nada é feito de mente aberta, de honestidade... Honestidade, afinal qual o significado desta tão incompreensível palavra?
Olhamos à nossa volta e assistimos a uma sociedade que se baseia na corrupção, tudo e todos mentem, as suas caras estão cobertas das mais tristes figuras das mais penosas mentiras! Se não é o Estado que rouba aos mais pobres, são os políticos que iludem as cabeças dos mais cansados! E tudo gira assim, em torno do benefício próprio! Já nem a igreja se afasta destas mentes pecaminosas, até esta tira proveito dos mais fracos, dos mais inocentes!
Numa época em que o povo deveria estar mais unido, mais concentrado em "levantar a cabeça", numa época cuja verdadeira realidade é, por alguns, difícil de aceitar, assiste-se ao constante distanciamento das relações!
É assim tão difícil deixar o conceito de superioridade de parte? Deixar esse preconceito todo na "gaveta das meias"? Ninguém é mais que ninguém, ninguém se deve achar mais que ninguém! Temos todos o mesmo objectivo, lutar por uma sociedade mais democrata e solidária. Todas as pessoas tem o direito a ter pelo menos uma oportunidade, quem sabe uma segunda também, mas pelo menos uma têm o direito de ter! Demonstrar aquilo que valem, expor e aplicar o seu conhecimento, a sua arte, a sua força... Lutar pela sua essência de vida sem serem desprezados, sem serem utilizados. Triste é saber que há gente por aí a vincar na vida à custa dos outros, como é possível tal acontecer, afinal que benefício trazem essas pessoas ao país? É necessário tomar uma atitude, é necessário extinguir esse tão falado conceito de superioridade. 
Se não nos unirmos e se não lutarmos em conjunto pela mesma causa jamais será possível tirar deste "poço sem funda" a nossa sociedade!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Beijo ...

Beijo: a mais pequena troca de afecto. 
Um beijo não se evita, um beijo não se desculpa...
Beijo é um toque suave de pele, toque esse que pode causar as mais diversas sensações.
Beijo é sinal de respeito, ninguém beija sem querer.
Beijar e ser beijado é sentir todas as sensações do mundo sem saber que as sentimos.
Um beijo tem sempre significado, por mais pequeno que este possa ser.
Um beijo deve ser apreciado e valorizado, deve ser dado e recebido de coração aberto, não deve ser roubado e muito menos forçado!
Ignorar um beijo é ignorar sentimentos, é admitir o que não queremos admitir.
Beijar... sentir o calor ardente de uns lábios, fazer uma pequena troca de saliva, trocar sentimentos, trocar amor. Beijar e ser beijado é dar e receber um arco-íris de emoções, é pintar a vida de um florescente vivo, é preencher os pequenos espaços que vazios permaneciam.
Pensar um beijo é atribuir-lhe o mais misterioso significado, é saber-lhe o gosto e o sentido antes de o amar por completo. 
Um beijo pode ser um segredo, segredo esse guardado por duas almas que não o pretendem assumir... Beijo pode ser a mais fácil maneira de demonstrar amor mesmo antes de se saber que se ama!
Beijar... Depositar todo um sentimento num pequeno toque... 
Quando se ama beija-se... E quando não ama e se beija a mesma?
Beijo, um labirinto de significados, um infinitivo dicionário... Beijo!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Eu nunca te disse ...

Sinto falta dos teus olhos azuis!
Sinto falta de como tu me beijas à noite!

Sinto falta de como nós dormimos agarrados…

É como se não houvesse nascer do sol!
Como eu gosto do teu sorriso…
Sinto falta do jeito como respiramos.

Mas eu nunca te disse,
O que eu te deveria ter dito.

Não, eu nunca te disse…



E agora,

Eu sinto saudades de tudo em ti,

Não acredito que eu ainda te quero,

Depois de tudo que nós passamos,

Sinto falta de tudo em Ti
Sem ti …



Eu vejo os teus olhos azuis

Toda vez que fecho os meus

Tu tornas isto tão difícil de ver

Onde é que eu pertenço?
Quando não estou ao teu lado

É como se eu estivesse sozinha comigo.



Mas eu nunca te disse,

O que eu te deveria ter dito.

Não, eu nunca te disse…



E agora,

Eu sinto saudade de tudo em Ti, Mesmo quando estás aqui!

Não acredito que eu ainda te quero, Que ainda te amo, eu nunca devia ter ido…

Depois de tudo que nós passamos, Eu sei que não devia ter ido…

Sinto falta de tudo em Ti

Sem ti …



Mas eu nunca te disse,
O que eu deveria ter dito...

sábado, 9 de julho de 2011

A outra!

A minha história terminou muito antes de começar. Sou simplesmente a outra. Ele não me pertence... Sonhava com o que não podia alcançar, matava a minha sede com esta esperança. Mas esquecia-me, ele não me pertencia.
Sou apenas uma rapariga que sonha os seus sonhos ou que os pretende sonhar, e tu és simplesmente um garoto, que não repara em mim, não reparas que podes ser o meu sonho.
Que mais poderei eu fazer, já escrevi, já falei e nada adiantou, nada foi suficientemente forte para te trazer até mim. 
Comigo seria diferente, dar-te-ia um novo rumo, uma oportunidade, uma nova vida. Dar-te-ia tudo o que sou. Conhecerias em mim o meu mais poderoso ser, conhecerias os meus sentimentos... Porquê esta distância?
Ouvindo as tuas palavras faço-me de forte, mas quem quero eu enganar?
Deixa-me fazer parte desse teu baú de sonhos, deixa-me ser o teu sonho. Cantarei para ti todo o meu amor. Serei para ti a tua pequena princesa. Queres ser o meu príncipe?
Que digo eu? Voltei a sonhar de novo ... De nada adianta, o destino fala mais alto e eu... Eu sou simplesmente a outra!
E as outras não fazem parte da história...

sexta-feira, 8 de julho de 2011

E eu??

Do lado de lá da porta deste quarto ouço gritos. São tantos e cada vez mais altos. Tento abafar o som com as minhas próprias mãos... Mas é impossível! É tanta a dor, tanta a mágoa sentida do lado de lá desta porta. Eles não param. Será que não percebem? Eu estou aqui!
Ao ponto que chegaram... Era tudo tão perfeito. Onde está essa perfeição agora??
Mergulho num monte de cobertores, mas este som jamais vai embora. Eles continuam...

É notória a falta de amor, a falta de discurso que já a muito existia, a falta de sinceridade. E eu?
Continuam sem parar, e as minhas lágrimas caem descontroladamente. Não desejava isto.
Quem me dera voltar aquele passeio no parque, éramos tão felizes, passávamos a vida a discursar, havia alegria, havia uma família unida. Havia ...

E agora? O que será de mim? Que caminho hei-de tomar? Que caminho me irão fazer tomar?
As perguntas preenchem-me o pensamento, tudo a minha volta está numa roda viva. 

Mas porquê? Porquê que o amor cega? Porquê que ele preenche de tal maneira o coração de modo a nunca estarmos preparados para as desilusões? Porquê??
Não percebo... 

A discussão continua, ouço a mãe a soluçar e o pai a dizer que vai embora! Como é possível? E eu??
É tão injusto, e se o problema sou eu? Mas eu portei-me bem! Fui uma aluna exemplar.. Nada fiz para que deixassem de gostar de mim... E agora?
Tento adormecer... Talvez tudo passe de um pesadelo, talvez eles ainda se amem, talvez reparem que eu estou aqui, debaixo deste monte de cobertores...

terça-feira, 5 de julho de 2011

Sê Criança!

Deixa de abastecer a cabeça de maus pensamentos, não sintas o que sentes, sê criança... Aprende comigo! Larga as angustias, não desperdices a tua sanidade, esquece o impossível! Eu assim o faço.
Descalça-te, corre esse campo de tulipas, rebola-te nessa fresca relva, olha o céu e imagina imagens...
Molha os pés nesse riacho, lava o rosto e deixa essa tristeza correr riacho abaixo. Inspira confiança e expulsa esse sentimento mau, sê criança!
Colhe um trevo, pede um desejo... Atira uma pedra e vê o quão longe ela chega! Sê criança!
Fecha os olhos e lembra-te do tempo em que eras menina, lembra-te de leve ser o teu coração.
Deixa tudo e segue, pula por essa estrada fora, faz como eu, e sê criança!
Não ames o que não te ama, não te afeiçoes de mais, vive o momento, vive-o simplesmente ...

Ri, sorri bastante, segue essa infinidade de estrada cantarolando, não pares, não olhes para trás, é impossível, não é teu... Faz com eu, ignora, sê criança!
Não esperes, não vale a pena, segue... 
Despe-te de preconceito, solta essa tua genuinidade, solta esse teu espírito!
Olha as coisas com olhos de ver, olha com esses olhos de criança!

Agradece o que tens, o que não tens é porque não te pertence! Diz obrigado a tudo o que te faz sorrir, explora os diversos sentimentos deste universo! Mas não te afeiçoes... Sê simples, não exijas de mais, sê assim... Sê criança! 

segunda-feira, 4 de julho de 2011

I wish feel my mouth in your mouth, I wish feel your arms holding me ... I Wish!
I love you and I can't tell you ..
I want to smell her perfume, I felt its warmth ...
I miss you! I liked to see you.
How can't know that I love you? How didn't notice?
I cry for your absence. I cry for your silence.
I cry because I love you! And you love me too?

Hoje sonhei contigo. Estava-mos só os dois, o mundo à nossa volta tinha parado, éramos só eu e tu, tu e eu.
O meu olhar estava sob um feitiço, os meus olhos não saiam de cima de ti. O silêncio a nossa volta era melodioso. 
Aquele momento podia durar para sempre ...
No meu sonho ganhei coragem e disse-te, disse-te o que à tempos sinto por ti. Esqueci a impossibilidade, esqueci o facto de não seres meu, esqueci a distância que há entra nós... Esqueci tudo! 
No meu sonho sentia-me leve, sentia uma felicidade constante, felicidade de fazer doer as bochechas! Nada mais importava para mim...
O tempo não era mais tempo, e eu já não inventava mais desculpas por estar errada, tinha aceitado, tinha-me declarado ao mundo, ao meu mundo, a Ti.
Foi perfeito… Não mudava nada, simplesmente a hora em que acordei!
Tudo permanecia igual, e o meu sentimento continuava guardado a sete chaves e eu continuava a inventar desculpas para o afastar de mim.
A triste realidade dos sonhos é que não passam de simples sonhos, e quando acordamos deparamo-nos com a verdadeira realidade, a vida.
Um dia talvez o meu sonho se realize, um dia talvez ganhe coragem para o poder sonhar acordada, talvez um dia eu esqueça a impossibilidade que existe entre nós e me declare. Talvez…

domingo, 3 de julho de 2011

Sentimento Impossível ...

Vejo o mar, sinto a sua pureza, fecho os olhos e lembro-me de ti... Vejo o teu rosto, os teus traços, vejo o teu sorriso, vejo o brilho do teu olhar. Pareces estar aqui ao meu lado, quase que ouço a tua voz, quase que sinto o teu abraço. Abro os olhos e tu não estas... Sinto-me  triste! Não consigo parar de pensar. Já andei milhas e nem a água do mar levou esta minha tristeza. Quem me dera largar neste oceano este meu sentimento... Devia ser um sentimento bom, mas não o é... Já não sei senti-lo nem como senti-lo! Olho para as minhas incógnitas e ele é a maior de todas.
Lembro-me de ti a todo o instante, tento abstrair o pensamento, mas ele está programado no mesmo canal, Tu.
Sinto o vento a esfriar-me a alma, quem me dera que ele a levasse por instantes... Apetece chorar... Sinto-me perdida! Este sentimento é impossível. E eu que o tentei evitar, justamente, porque doí! Como posso pensar eu em amar? 
Sento-me na areia fria, tento descobrir o meu ser, neste momento já nada sei dele. Tento perceber, tento decifrar esta sensação, mas nada consigo. Permaneço ali sentada, longe de tudo, escondida da sociedade, sem esperar, uma lágrima cai pelo meu rosto. Choro, choro o que já a tempos devia ter chorado. 
Tenho que me lavar deste sentimento... Dispo-me, e sem pensar duas vezes mergulho, mergulho na profundidade do meu ser, não o questiono mais, simplesmente solto esta dor, choro para a imensidade deste mar. O meu corpo esta frio e a a minha alma lavada. Sem olhar para trás, continuo as minhas milhas... Para trás deixo as marcas de um passado que me marca no presente, deixo nesse imenso oceano o meu tão impossível sentimento. Deixo-o, e deixo-o não por querer, mas sim porque assim o tem de ser ...

sábado, 2 de julho de 2011

Olá  eu sou uma mulher da lua
Eu moro na praia e vivo das estrelas
E tudo isso mudou desde que te conheci
Então, posso deixar este velho barco no mar
Coagiste-me, agora sou tua
Eu estou apaixonada por ti, querido, eu preciso que apares esta minha queda
Estou molhada e preciso de uma nova muda de roupa
Estás aqui para voar comigo, deixa-me ser o teu combustível
Agora diz-me de que gostas
Eu gosto do que tu gostares
E se tu me entendes, então podes me dominar
É tarde demais, é tarde demais
Cada linha de chegada é o começo de uma nova corrida

Apanhaste-me e eu não me pude defender
Eu tentei, mas tive de me render
A tua estrela deixou-me rendida, deixou-me sob um encanto
Não me deste outra escolha, agora sou tua.
É tarde demais
Conseguiste

Quando eu olho nos teus olhos acabou-se
Fazes-me ficar viciada com esse teu amor dominador
Eu tento escapar mas nenhuma viagem me salva
Estou me sentindo sortuda como um trevo de quatro folhas
Porque agora sou tua
Porque agora sou tua
Porque agora sou tua

Ouve, eu sou forte querido e vou  manter a chama acesa
Deste-me um tiro certeiro
Eu não sou uma dessas fácil de se obter
Mas tudo isso mudou quando te conheci
É tarde demais
Conseguis-te

Quando eu olho nos teus olhos acabou-se
Fazes-me ficar viciada com esse teu amor dominador
Eu tento escapar mas nenhuma viagem me salva
Estou me sentindo sortuda como um trevo de quatro folhas
Porque agora sou tua
Porque agora sou tua
Porque agora sou tua


Estou a queimar e ao mesmo tempo estou-te a sentir
Podes-me ter de vez se sentires o meu mundo
Adoro o jeito com que te mexes
Amo o som da tua voz e o quente dos teus lábios
Então, se  precisares de mim, basta sussurrar
Podemos ser tudo o que desejares
Porque eu estou, tu estas, nós estamos
Então, diz-me só

Quando eu olho nos teus olhos acabou-se
Fazes-me ficar viciada com esse teu amor dominador
Eu tento escapar mas nenhuma viagem me salva
Estou me sentindo sortuda como um trevo de quatro folhas
Porque agora sou tua
Porque agora sou tua


Porque agora sou tua

Seguidores